BLOGGER TEMPLATES - TWITTER BACKGROUNDS »

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

A sombra do vento


"Tenho saudade da época que tinha a fé dos que podem contar os anos nos dedos"

"Um segredo vale o quanto valem aqueles dos quais nós temos de guardá-lo"

"A arte de ler está morrendo muito aos poucos, é um ritual íntimo, um livro é um espelho e só podemos encontrar nele o que carregamos dentro de nós, colocamos nossa mente e alma na leitura, e esses bens estão cada dia mais escassos"

"-Faça o que quiser comigo
Tinha 17 anos e a vida nos lábios"

“Quanto mais vazio está, mais rápido o tempo passa.”

“As vidas sem significado passam ao largo, como trens que não param na estação.”

“Os acasos são as cicatrizes do destino”

“Não há acasos, somos marionetes da nossa inconsciência.”

“As pessoas estão dispostas a acreditar em qualquer coisa, antes de acreditar na verdade.”

“Há prisões piores que as palavras.”

“O tempo me ensinou a não perder as esperanças, mas a não confiar demais nelas. São cruéis e vaidosas, sem consciência.”

“Enquanto os outros se lembram de nós, continuamos vivos.”

“Não existem segundas oportunidades, exceto para o remorso.”

“Cada um faz aquilo para que serve”

“... era possuído por aquela doença da operosidade culpada e, embora respeitasse e até invejasse a ociosidade dos demais, fugia dela como da peste. Enquanto trabalhamos não encaramos a vida de frente, dizia”.

“... em que entendi com aquela absurda clareza das coisas inexplicáveis...”

“ O difícil não é simplesmente ganhar dinheiro, difícil é ganhá-lo fazendo algo que valha a pena dedicar a vida.”

“ Sentir-se desejada e apreciada bastava para eliminar a solidão e a nostalgia de tudo aquilo que havia deixado para trás”

“Há decepções que honram a quem as inspira”

“... como se a contemplação da minha presença fosse o seu maior tesouro”

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Entreolhares

"Se ficar assim me olhando
Me querendo, procurando
Não sei não eu vou me apaixonar
Eu não tava nem pensando
Mas você foi me pegando
E agora não importa onde vá

Me ganhou vai ter que me levar
Você me vê assim do jeito que eu sou
É e faz de mim, tudo que bem quer
Eu que sei tão pouco de você
E você que teme em me querer"

sábado, 19 de dezembro de 2009

Desculpa...

"Te olho nos olhos e você reclama...
Que te olho muito profundamente.

Desculpa,
Tudo que vivi foi muito

profundamente...
Eu te ensinei quem sou...
E você foi me tirando...
Os espaços entre os abraços,
Guarda-me apenas uma fresta.

Eu que sempre fui livre,
Não importava o que os outros dissessem.

Até onde posso ir para te resgatar?

Reclama de mim, como se houvesse possibilidade...
De me inventar de novo.

Desculpa...
Desculpa se te olho profundamente,

rente à pele...
A ponto de ver seus ancestrais...
Nos seus traços.

A ponto de ver a estrada...
Onde ficam seus passos.

Eu não vou separar minhas vitórias
Dos meus fracassos!

Eu não vou renunciar a mim;

Nenhuma parte, nenhum pedaço do meu ser
Vibrante, errante, sujo, livre, quente.

Eu quero estar viva e permanecer
Te olhando profundamente."

[Fabricio Carpinejar]

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Entrelinhas...


"Veja você onde é que o barco foi desaguar"

Já reparou como a vida atropela a gente? Já reparou como você num quer q as coisas passem, mas mesmo assim elas passam? Já parou pra reparar como a sua vida passa por você e não você por ela? Já reparou q quanto mais o tempo passa, menos tempo você tem? Ás vezes me sinto sufocada pelos acontecimentos, ás vezes me desespero vendo as coisas tomarem rumos que eu não gostaria, mas que eu não posso fazer nada..., ‘’é a vida...’’ é só o q me respondem, e é a única resposta que tenho também , mas eu me revolto em certos momentos em como o destino toma formas indesejáveis em minhas mãos, as vezes nós criamos em nossas mentes a ilusão que nós mandamos em nossas vidas..., isso é até verdade dentro de um certo limite... É tão doloroso perder certas coisas e você não poder fazer nada a não ser..., se conformar e seguir em frente...., é tão difícil fazer isso quando se deixa pedaços no caminho... Sinto um pouco de medo dos caminhos que a vida me leva a seguir, tenho um pouco de medo das minhas decisões..., acho que ás vezes tenho medo da vida e da força com que ela me afoga.

‘’Esse é só o começo do fim da nossa vida ...’’

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Verdades


Mentira se eu disser que preciso de você.

Mentira se eu disser que foi a melhor coisa que já aconteceu.

Mentira se eu disser que vou lembrar de você durante muito tempo.

Mentira se eu disser que você me deixou cicatrizes...

Eu só precisava de calor, e você me deu. Você precisava de companhia,e eu te dei. Eu te uso, você me usa. Feio?!... não, foi só uma troca franca, sem ofensas, sem dores, sem marcas... diria que foi até bonito, somos verdadeiros mesmo quando a verdade parece que não deve ser dita.

domingo, 29 de novembro de 2009

Vai!


“It’s really been weighing on me
I’m not myself lately
I feel l little incomplete
But I’m not gone lose no sleep
I keep it all in my mind
Cause it gotta get better in time
Why don’t you live your life
And let me live mine”

Não volte a me perguntar se sinto tua falta..., me faz mal mentir, mas não posso dizer a verdade. Por favor se deixe em paz, me deixe em paz..., vá e não volte.
Não me obrigue a dizer toda a verdade, não quero me envolver mais ainda em tuas decisões, simplesmente siga sem mim. No inicio nada é fácil, mas com o tempo tudo ficará acertado, você sem mim e eu sozinha...

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Cantiga...


“Pensamento tão livre quanto o céu
Imagino um barco de papel
Indo embora pra não mais voltar”

Gosto do jeito inocente com que encara a vida, o jeito de como sempre está de bom humor, o incrível modo como sempre tem a pior palavra para me dizer e mesmo assim me arranca a mais sincera das risadas.

Absurdo o jeito como você consegue me tirar do sério em menos de 10 segundos, está fora dos gibis a quantidade de vezes que nós já brigamos e que fizemos as pazes..., aliás nunca precisamos fazer as pazes, nós não nos levamos a sério.

Amo teu beijinho de boa noite, sinto falta quando você fica muito cansado e dorme antes de me dá-lo. As suas piadas sem graças, são as mais engraçadas. As suas brincadeiras idiotas são as minhas favoritas. Tem dias que tenho vontade de te jogar pela janela, mas jamais conseguiria viver sem você.

A tua inocência e teu jeito doce são algumas das coisas que ainda me fazem acreditar na vida. E as nossas briginhas diárias são minha principal diversão.

Quando te vejo correr, uma cantiga toca em minha mente, uma coisa que me faz sentir saudade dos tempos em que eu tinha essa leveza no viver, essa felicidade intensa no olhar e de quando podia dizer as verdades que me vinham na cabeça sem preocupações. Tenho saudades da época em que para ser uma coisa bastava apenas sonhar..., não tenho mas a imaginação solta como a tua. Vive e continua me ajudando a viver.

“Ser capitã desse mundo
Poder rodar sem fronteiras
Viver um ano em segundos
Não achar sonhos besteira
Me encantar com um livro, que fale sobre vaidade
Quando mentir for preciso, poder falar a verdade”



segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Felicidade


"A felicidade é desse jeito mesmo: escorre rápido. É um líquido. Um tipo de líquido, só que bem grosso. Um fluido. Algo com uma consistência coloidal. Isso, como uma clara de ovo. Não. É menos denso que uma clara de ovo, é feito sangue. Exato, felicidade escorre que nem sangue pelas pernas de uma mulher. Veloz, mas não tão veloz quanto a urina."

sábado, 14 de novembro de 2009

Janta

“Paper clips and crayons in my bed

Everybody thinks that I'm sad

I'll take a ride in melodies and bees and birds

Will hear my words

Will be both us and you and them together”

Tenho tocado pra lembrar você, minha cama continua desarrumada como da última vez, as roupas espalhadas, os objetos estão empoeirando, o espelho embaçando ..., mas eu continuo andando, seguir em frente é um dos meus novos lemas.

Penso muito no futuro esses dias, e por isso acho que fui injusta com o presente, não dei a atenção que ele merecia, mas às vezes erros são bem vindos..., me arriscar no campo das incertezas do futuro não é muito aconselhável, mas eu sinto um prazer estranho e encantador ao me arriscar em certas coisas, perigo me faz viva. Arrisco-me nesses dias a me imaginar daqui a uns dias, semanas, anos..., perda de tempo, nunca vou poder ter certeza das coisas até chegar nelas, sofrer por antecipação também não vale ..., mas eu sou fraca em certos momentos e... choro. Mas apesar de ter certa dor, tenho que confessar é bom me transportar para o meu porto seguro... fraca, fraca, fraca... sei que não deveria pensar nessas coisas me fazem mal..., mas o que fazer?! Quando me dou conta já me envolvi em pensamentos inúteis . Luto contra isso e venço na maior parte das vezes, mas derrotas existem.

Viagens como essas são perda de tempo..., no fim eu sempre desperto e estou no mesmo lugar, na minha cama no meio de papéis desorganizados... e só.

“Caberá ao nosso amor o que há de vir
Pode ser a eternidade má
Caminho em frente pra sentir saudade”

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Com o passar dos anos...


'' Com o passar dos anos, percebo que uma personalidade madura é simples, que na simplicidade está a sua maior riqueza, pois é o que lhe faz ser totalmente íntegra em suas ações.''

[Camille Claudel]